Cinema | Joy

Podia dizer que este filme é a história entre uma mulher e uma esfregona.

Estão convencidos a ir ver com este meu argumento?

Não?

Então vou contar mais umas coisas.

Joy Mangano (Jennifer Lawrence) é a protagonista deste filme. Inventora desde pequena. Vive num seio familiar de bradar aos céus.

Filha de pais separados, cada um com uma dose de insanidade valente.

Ex-mulher de um cantor de bares que vive na sua cave.

Neta da única pessoa que acreditava nas suas capacidades e sonhos.

Mãe de duas crianças que acreditam nela.

Abdicou dos sonhos para ser o pilar de uma família desequilibrada.

Entretanto inventa uma esfregona que garante ser o Rolls Royce das esfregonas!

É de algodão, flexível e vai à máquina (para mim é… apenas uma esfregona!).

Entretanto aparece Neil Walker (Bradley Cooper) e ela após algumas peripécias vira uma empresaria de sucesso.

É isto!

É um filme levezinho, com a Jennifer Lawrence a destacar-se largamente do resto do elenco que parece que só lá estavam para a ver brilhar.

Percebi a intenção do realizador (David O. Russell) usar a equipa vencedora Jennifer Lawrence, Bradley Cooper e Robert DeNiro, mas aqui não surtiu aquele efeito esperado (acho eu). Até porque, vi o filme e não me lembro de quase cena nenhuma que o Bradley tenha feito, excepto logo quando apareceu a personagem. E o DeNiro teve quase sempre aquele registo de comédia previsível.

A parte boa é a mensagem de “não desistas dos teus sonhos” deste filme baseado na história verídica de uma mãe solteira de três filhos, com uma casa e contas para pagar em 1990. A vdia daquela mulher (Joy Mangano) tinha tudo para correr mal e ela nunca desistiu. Insistiu. Insistiu. E conseguiu.

Gostei da banda sonora! Sempre bom recordar o “To Love Somebody”!

Só em título de curiosidade:

A “verdadeira” Joy Mangano inventou a miracle mop (a famosa esfregona), virou estrela de um canal de televendas e dona de uma fortuna invejável. Continuou a inventar mais produtos e todos eles a serem um sucesso de vendas.Hoje, a empresária de 59 anos é dona de um império avaliado em cerca de 2,7 mil milhões de euros.

E agora é rezar para que a Geninha não se esmerdá-lhe outra vez nos Óscares!

Trailer:

 

 

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Coisas FABULOSAS acontecem a quem subscreve esta newsletter!
Maria Amélia ícone
error: Conteúdo protegido!!
%d bloggers like this: