Sou de Portugal

Como já disse aqui no blogue, tenho tido a sorte (e feito por isso também) de viajar muito e há uma coisa que mudou muito de uns tempos a esta parte.

Há anos atrás (poucos) quando viajava para outros continentes, e até mesmo para dentro da Europa (destinos um pouco afastados de Portugal), sempre que me perguntavam de onde era…

“Portugal. Cristiano Ronaldo. Figo. Mourinho. Ao lado de Espanha.”

Estas eram algumas das respostas em forma de pistas que tinha que dar, porque dizer Portugal, não era suficiente para reconhecimento.

Mas as coisas mudaram!

E mudaram mesmo muito!

Hoje em dia digo:

“Portugal…”

E não consigo dizer mais nada…

Oiço logo:

“Ooohhhhhh veeeeryyyyy beautiful!”

Lisbon? Porto? Cascais? Fátima? Algarve? Sintra? Braga?

E de repente percebo que não é só Lisboa que está na moda, é todo um Portugal.

Ouvi histórias lindas de todos os cantos do nosso país!

Incrível!

E depois contam que já conhecem, ou que estiveram lá na última primavera ou na altura do Natal passado.

Falam da comida maravilhosa e do vinho muito bom e barato.

Falam da beleza das cidades e o facto de acharem Portugal pouco comercial ou turístico comparativamente à vizinha Espanha.

Falam dos pastéis de Belém e do bacalhau.

Descrevem Sintra como um local mágico.

Adoram a forma como o povo português os recebem.

Dizem que temos o melhor clima do mundo.

E rematam sempre a dizer que voltarão a visitar Portugal com certeza.

Conheci pessoas que foram a Lisboa, Porto, Fátima, Sintra, Cascais, Évora, Algarve, Alcobaça, Braga e, claro, muitas pessoas me falaram da Madeira e dos Açores.

É incrível como em poucos anos deixamos de ser aquele rectângulo posicionado na cauda da Europa, muito desconhecido e algo confundido como uma parte de Espanha para sermos um destino forte de turismo e, principalmente, sermos um motivo de um sorriso.

Hoje quando digo a alguém que sou de Portugal, independentemente do idioma que se fale a primeira coisa que surge é um sorriso!

Sei que cá dentro nem sempre as coisas correm da melhor maneira, que continuamos a ter grandes fragilidades e que apesar de neste momento sermos um destino muito apetecido para os turistas ainda não temos a máquina oleada mas acredito que a seu tempo seremos capazes de fazer mais e melhor.

Agora que sabe bem ser reconhecida lá fora com um sorriso, isso sabe!

 

Créditos da fotografia: Maria Amélia®

 

Já me segues no Facebook e no Instagram? ♥

GuardarGuardar

GuardarGuardar

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Coisas FABULOSAS acontecem a quem subscreve esta newsletter!
Maria Amélia ícone
%d bloggers like this: