Uma vida sem Amor, é ainda mais difícil de definir do que o próprio Amor

Definir Amor é como tentar definir a sede ou a fome. Não conseguimos.

Não tem uma cor, uma textura nem tão pouco um cheiro.

Podemos tentar, mas ficamos sempre aquém do que na verdade é.

Porque na verdade, é diferente para todos.

Todos sentimos a fome e a sede de maneira diferente.

Assim como o Amor.

Mas, mesmo assim, ainda é mais incontrolável do que a sede ou a fome.

Até mais que o frio ou calor.

O Amor é um descontrolo que tentamos controlar em vão.

Porque não conseguimos, nós é que achamos que sim.

É como andarmos a correr à frente do fogo e a sentirmos o calor a entrar-nos pele dentro.

Podemos tentar fugir, mas não conseguimos.

Amar não se controla, chega e rebenta com tudo.

E está longe de vir só com boas intenções.

O Amor chega e é ele que manda.

É ele que controla.

É ele que desconstrói e nos deixa aflitos.

É ele que nos põe o estômago às voltas.

Precisamos de ter muita coragem para Amar.

Ainda mais para assumir que estamos a ser dominados pelo Amor.

Para conseguir viver com as regras do Amor.

Dizem que há vários tipos de Amor, mas eu só conheço aquele que nos tira o ar.

E o chão.

E que nos faz voar mesmo sem asas.

E cair mesmo quando estamos deitados.

O Amor é tramado!

Quando damos por ele, já somos umas marionetas nas suas mãos.

Já somos reféns dele.

E quando amamos sozinhos? Ou pelos dois?

Como é o Amor nesse caso?

Amor. Amor é sempre Amor.

Cheio, intenso e com tudo.

Tudo. Tudo o que queremos e não queremos.

Tudo! Vem tudo a eito!

Vem em estado puro, vem com a essência no máximo.

Vem com a força toda, vem preparado para virar tudo do avesso.

Vem só para nos fazer Amar.

Para nos fazer sentir felizes.

Vem sem ser interesseiro.

Sem querer nada em troca.

Vem arrasar com os nossos medos.

Vem para nos ensinar que a vida tem muito mais cores do que as que conhecemos.

E principalmente vem nos mostrar que o mundo precisa dele, o mundo precisa do Amor.

E nós precisamos de coragem para Amar.

Precisamos de deixar os medos irem embora e Amar muito.

Amar desalmadamente.

Amar sem medos.

Não podemos viver uma vida sem Amor.

Não! Isso não!

Podemos sofrer por Amor.

Não conseguimos fugir de tudo.

Mas viver sem Amor, isso não!

Uma vida sem Amor, é ainda mais difícil de definir do que o próprio Amor.

 

 

Créditos da fotografia: Fabrizio Verrecchia

 

Já me segues no Facebook e no Instagram? ♥

One Reply to “Uma vida sem Amor, é ainda mais difícil de definir do que o próprio Amor”

  1. ❤️😘

Deixe uma resposta

%d bloggers like this: