Testemunho | E como a intuição de Mãe nunca falha, também esta grande luta foi vencida

Quando me pediste para relatar o que senti, o que vivi, o que passei, fiquei com um frio na barriga…

Pensei para mim…. E agora?

Hoje resolvi escrever, e hoje não vou apagar como por diversas vezes fiz.

Apagar porque sempre que recordo o que passei, é isso que sinto..

Quero apagar da minha memória.

Mas hoje não. Hoje não vou apagar!

Todo começou quando o meu Príncipe tinha apenas 5 meses.

Na primeira e segunda vez pareceu-me irritação de um bebé que estava a lutar contra o sono!

Mas não!

Não era.

E a minha intuição de Mãe dizia-me que alguma coisa não estava bem.

E não estava mesmo…

Foram dias e dias de luta, investigação e sobretudo de angústia e muita insegurança.

Aquele era o menino que sempre quisemos ter, o irmão que sempre foi desejado.

De início a incógnita do que nos esperava era o que mais me preocupava, o diagnóstico inicial de epilepsia, as convulsões que cada vez eram mais regulares, medicação a toda a hora, hoje experimentamos uma medicação, amanhã já experimentamos outra.

Nem mesmo os médicos tinham respostas para as nossas perguntas.

A angústia pelo desconhecido e a insegurança que via nos médicos fez-me pesquisar por essa internet fora, tudo o que estivesse relacionado com a doença.

Quanto mais pesquisava, mais baralhado ficava o meu pensamento.

Naqueles momentos só queria que tudo não passasse de um pesadelo, mas ao mesmo tempo pensava..

E o meu filho?

Tem 5 meses, não sabe falar, não sabe andar, não sabe dizer onde lhe dói, se dói… Ele precisa de mim.

Mal sabia eu o que ainda estava para vir!

E veio…

Veio como um tsunami nas nossas vidas….

O diagnóstico assustador!

Neuroblastoma…

Que palavra tão feia, não é?

Mas cada vez existem mais casos de Neuroblastomas no nosso país!

Mais uma vez a pesquisa e novamente quanto mais pesquisava mais baralhada ficava!

A transferência para um outro Hospital, onde existem médicos especializados neste tipo de doenças deixou-me cheia de medo, mas, ao mesmo tempo, e talvez por intuição de mãe, mais segura.

Segura que tudo se resolvesse pelo melhor perante um quadro muito negro.

Segura porque desta vez embora muito negro havia um prognóstico, havia terapêutica, havia chances de cura, havia um ponto de situação… havia uma luz ao fundo do túnel.

E, principalmente, porque existem seres humanos fantásticos que nos apoiam, que nos ouvem, que nos encaminham, que nos abrem o coração.

O primeiro impacto que tive quando entrei num hospital daquela envergadura deixo-me arrasada.

Primeiro porque nunca tinha lidado tão perto de situações como as que ali chegam todos os dias. Quando entramos pela primeira vez num hospital oncológico pediátrico estamos cheios de perguntas e as respostas que não conseguimos obter poem-nos em causa.

E eu pus-me em causa como ser humano e, principalmente, como Mãe.

Pus-me em causa quando em fase de negação questionava o porquê de estar a acontecer comigo. Porquê eu? Porquê com o meu Príncipe?

Mas o Amor de Mãe consegue ser mais forte do que todas as adversidades que a vida nos coloca pela frente.

E como a intuição de Mãe nunca falha, também esta grande luta foi vencida!

 

Nota: Fotografia meramente ilustrativa.

Fonte: Max Goncharov

 

 

Corrente Positiva:

Testemunhos reais de pessoas que inspiram

Testemunho | Pedro, o Ironman

Testemunho | Afinal eu venci o cancro e todos os dias faço questão de esfregar o meu sorriso na ‘cara’ dele

Testemunho | Sou uma mulher inteira, porque o cancro não me levou nada que eu não tivesse deixado

 

One Reply to “Testemunho | E como a intuição de Mãe nunca falha, também esta grande luta foi vencida”

  1. […] Testemunho | E como a intuição de Mãe nunca falha, também esta grande luta foi vencida […]

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Coisas FABULOSAS acontecem a quem subscreve esta newsletter!
Maria Amélia ícone
error: Conteúdo protegido!!
%d bloggers like this: