Tailândia |19 dicas FUNDAMENTAIS para a sua viagem

A Tailândia é um dos destinos turísticos mais procurados no mundo e percebe-se bem porquê!

Já escrevi muito sobre a Tailândia (aqui) no blogue, mas como vocês pediram um post de dicas, achei importante fazer mais um post sobre este país maravilhoso, a chamada “Terra dos Sorrisos”.

 

#1 INFORMAÇÕES GERAIS

População: 67 milhões de habitantes, sendo que 75% é etnicamente tailandesa e 14% chinesa.

Região: Ásia

Capital: Banguecoque

Língua Oficial: Tailandês

Fronteiras Terrestres: Myanmar e Laos (Norte), Camboja (Este), Malásia (Sul)

Fuso Horário: GMT +7

Moeda: Thai Baht

Indicativo Telefónico Internacional: +66

Bandeira: composta por cinco linhas horizontais em três cores: o vermelho simboliza a nação, o sangue dos antepassados que lutaram pelo país. A cor branca simboliza a pureza espiritual e, no centro, a cor azul simboliza a força da monarquia.

Número da Polícia da Tailândia: 1155

 

#2 VISTO

Isenção de Visto Portugal/Brasil: Para estadias até 30 dias através de entrada dos aeroportos internacionais e 15 dias para entradas por terra para cidadãos portugueses e brasileiros.

Validade: Os Vistos para cidadãos portugueses são válidos até 30 dias para entradas através dos aeroportos internacionais e até 15 dias para entradas por terra. Os cidadãos brasileiros poderão permanecer na Tailândia até 90 dias (para entradas pelos aeroportos internacionais ou por terra).

Documentos necessários: Passaporte com validade superior a 6 meses + comprovativo de vacina contra a Febre Amarela (apenas para cidadãos brasileiros)

 

#3 IDIOMAS

A língua oficial da Tailândia é o Thai.

Normalmente em locais turísticos ou mesmo pessoas ligadas ao turismo é frequente encontrar quem fale o inglês, mas, também pode acontecer entrarmos numa loja e termos que recorrer a gestos e sorrisos e tudo acaba por ficar bem!

Mas, há mesmo quem não entenda absolutamente nada do que queremos, mesmo se tivermos com o mapa na mão, a menos que esteja na sua língua e alfabeto.

É sempre bom ter alguma aplicação de tradução ou então mapas impressos no seu alfabeto.

 

#4 MOEDA

Como disse em cima a moeda tailandesa é o Thai Baht (THB) (taxa de câmbio aqui)

O Euro ou o Dólar não são aceites em muitos locais, por isso, convém ter Baht.

É muito fácil encontrar casas de câmbio (nas ruas principais podem existir mais do que uma) ou mesmo multibancos.

 

#5 CLIMA

Novembro a Fevereiro: é considerada a melhor altura para se visitar a Tailândia. Chove menos e ainda não é demasiado quente, as temperaturas nesta época rondam entre os 18º e os 32º em Banguecoque e entre os 12º e os 20º no Norte do país.

É também a altura dos festivais mais populares da Tailândia, como o Loi Krathong, o famoso festival de luzes.

Isto tudo faz também com que seja considerada época alta, com preços mais elevados e com mais pessoas.

Março a Junho: é considerada a época quente com temperaturas a chegarem aos 40º em Banguecoque durante o mês de Abril, e altos níveis de humidade no ar. Eu apanhei alguns dias muito quentes (mesmo não tendo ido nesta altura) e foi muito difícil de respirar.

Julho a Outubro: é considerada a época das monções, com temperaturas que podem rondar os 29º com níveis de humidade a rondar os 90%. Nesta altura as chuvas tomam conta da região e fica difícil aproveitar tudo como queremos. Eu apanhei alguns dias de chuva e não é assim tão interessante.

 

#6 RELIGIÃO | CULTURA

Cerca de 94% da população da Tailândia é Budista, 5% Muçulmanos e 1% Cristãos.

O povo tailandês é extramente religioso, nota-se isso pela número de templos que existe e pela quantidade de objectos religiosos em todo o lado.

É frequente cruzarmo-nos com monges vestidos com o traje próprio cor-de-laranja e com aquele a angelical.

O rei Bhumibol Adulyadej morreu em Outubro de 2016 e existem em todo o lado fotografias do rei, homenagens e não é um assunto falado por tailandeses, eles preferem não falar sobre isso.

 

#7 MONARQUIA

A Tailândia é uma monarquia constitucional, ou seja, o primeiro-ministro é o chefe de governo e o monarca é o chefe de Estado.

É frequente encontrar imagens do Rei, inclusivamente nas notas e moedas, mas o desrespeito à Família Real dá prisão, por isso cuidado!

O Rei deve ser respeitado acima de qualquer coisa e é amado por todos.

Todos os dias, às 18h, toca o hino e os tailandeses param o que estão a fazer para cantar. Também no cinema, antes de começar um filme, levantam-se e cantam o hino.

 

#8 SEGURANÇA

Há quem diga que a Tailândia é um dos países mais seguros para se viajar. Eu não senti qualquer insegurança e olhem que eu sinto insegurança sempre!

Eles são extremamente simpáticos, cordiais, bondosos e por isso faz-nos sentir tranquilos.

Claro que quando falamos em lojas ou mercados e na tentativa de negociar eles podem parecer menos simpáticos, mas estão a trabalhar e a tentar ganhar o deles, não invalida que não nos tentem enganar, simplesmente não têm ar de quem nos vão raptar e arrancar os rins!

Agora é claro que, convém andar atento, com cuidado com a nossa mala e pertences, nunca se sabe!

Apesar da criminalidade não ser muito alta ou divulgada as penas são muito pesadas. Todos nós já ouvimos uma história de algum europeu, americano ou brasileiro apanhado com droga e ser condenado à morte. Porque a tolerância deles com droga é zero.

Cuidado com alguns habitantes locais que aparecem a fumar droga e convidam para fumar, normalmente é um esquema montado e segundos depois aparece um guarda a pedir muito dinheiro para não levar para a prisão.

 

#9 COMIDA | BEBIDA

O prato mais famoso da Tailândia é o Pad Thai. Está em todo o lado desde restaurantes a comidas de rua.

Consiste em noodles salteados com soja, carne, camarões, vegetais e molhos.

Mas a culinária tailandesa é muito mais que isso, eu sou muito apreciadora da comida tailandesa!

Basicamente eles cozinham simples, usam muito arroz, noodles, frango, peixe, vegetais e muito coco.

Para quem não for muito dado a picante (como eu) a palavra spicy tem que fazer parte de todas as conversas, porque o que para eles é pouco spicy para mim era spicy para caraças!

As frutas são maravilhosas, doces, sumarentas… tão bom!

Os tailandeses consomem muita fruta, provavelmente pela abundância da mesma e pelos níveis de humidade que são muito altos e provocam muita sede.

É frequente encontrar à venda na rua vários tipos de sumo de fruta, de ananás, melancia, mas o que eu mais gostei foi de romã. E os cocos também são óptimos!

Eu tentei sempre estar atenta e ver se não acrescentavam água, por causa das água não engarrafadas.

Muitas pessoas acham que vão chegar à Tailândia e encaram com tudo o que é bichos para comer, pois ou eu tive sorte ou não me cruzei com nada disso.

Mas é preciso ter cuidado com os locais onde se escolhe comer e também com a água. Convém ser sempre água engarrafada.

Eu comi em restaurantes mas também em barraquinhas de rua, algumas bem pequenas e nunca tive qualquer problema, mas é preciso ter cuidado e também ter alguma sorte.

 

 

#10 TOMADAS ELÉCTRICAS

Nada melhor do que viajar sempre com um adaptador.

Mas a corrente eléctrica na Tailândia é de 220V 50Hz e as tomadas são mistas Tipo A ou seja com pinos achatados ou Tipo C com dois pinos redondos. Eu usei sempre o adaptador.

 

#11 TRANSPORTES

Na Tailândia andei em tudo um pouco, mas a melhor (e mais surreal) experiência da minha vida foi dentro de um autocarro. Tinha acabado chegar à Tailândia e achei que era fácil apanhar um autocarro para onde queria ir, mas as pessoas por muito simpáticas não conseguiam ajudar-me… até mesmo no momento de pagar, reparei que recebi o mesmo de troco que eu tinha dado. Provavelmente ela não tinha troco, mas falou em tailandês e eu sorri apenas…

Mas para além de autocarro que é muito barato, andei também de vários meios de transporte.

Uber: em Banguecoque é uma boa opção escolher o Uber.

Táxis: a filosofia dos taxistas é a mesma em todo o lugar, por isso, se tiverem sorte e conseguirem negociar, pode ser que consigam bons preços. Sinceramente não foi uma das minhas escolhas.

Tuk Tuk: é das melhores escolhas que podemos fazer! É verdade que começam por cobrar valores altos, mas depois de uma fase de negociação, eles vão baixando. Só aqui um pequeno alerta: normalmente as pessoas da Tailândia ganham pouco e trabalham muitas horas, então andam sempre muito cansados. Apanhei um tuk tuk cujo condutor adormeceu várias vezes e eu tive que ir aos gritos para o manter acordado, por isso, nada melhor do que irmos atentos para evitar o pior.

Scotters: eu não aluguei mas sei que muitas pessoas alugam e há lugares que alugam sem a pessoa ter carta de condução (medo!).

Eles conduzem como na Inglaterra: do lado direito.

 

#12 INTERNET | TELECOMUNICAÇÕES

Apesar de sentirmos a Tailândia “atrasada” em relação a muitas coisas face aos países europeus no que toca a internet está muito bem dotada!

Qualquer hotel, café, restaurante tem normalmente wi-fi gratuito!

Como já referi em cima, o indicativo internacional da Tailândia é +66 e existem várias cabines caso seja preciso fazer aquela chamada para matar saudades.

Mas também é muito fácil e barato comprar um cartão SIM pré-pago tailandês, com chamadas e dados para usar no próprio telemóvel ou como existem várias redes de telemóvel também é tranquilo ter roaming.

 

#13 PREÇOS

A Tailândia é um país barato! Quanto a isso não há qualquer dúvida.

Uma refeição barata/média thai food pode ir dos 40 aos 100 bath dependente do sítio onde se vai comer (entre 1.1 € e 2.6 €).

Mas se optarem por um restaurante mais elaborado a refeição com bebida pode ir aos 600 bath para duas pessoas (cerca de 16 €).

Uma garrafa de água pequena ronda os 8 bath (cerca de 0.2 €), uma cerveja pode ser à volta de 100 bath (cerca de 2.6 €) e uma coca-cola 20 bath (cerca de 0.5 €).

Os saquinhos de fruta que frequentemente estão à venda na rua rondam os 10 a 20 bath (entre 0.3 € e 0.6 €).

A massagem tailandesa varia entre os 100 a 200 baths por meia hora (entre 2.6 € e 5.3 €).

O bilhete para o transporte local é de 25 bahts ou cerca de 0.7€ (em cima falei da minha aventura quando apanhei um autocarro na Tailândia).

Os preços das entradas dos monumentos estão neste post.

Relativamente a compras de roupa, artigos de tecnologia e artigos de beleza em Banguecoque encontram-se imensas opções (podem ver aqui) com os mais diversos preços, desde o mais barato, a preços de luxo.

E já se sabe que na Tailândia negociar é o mais normal!

Porque os preços para os turistas são muito inflacionados, por isso, temos sempre que fazer a cantiga da pechincha!

Atenção que estes preços têm como referência o ano de 2015.

 

#14 TEMPLOS

Apesar da Tailândia ser um pais muito quente e húmido levem sempre na mala umas peças que cubram os joelhos e os ombros porque senão será difícil entrarem nos templos.

E também leve calçado fácil de tirar, porque vão ter que se descalçar à porta dos templos.

É tudo uma questão de respeito e é proibido a entrada de pessoas calçadas, com joelhos, ombros, barriga de fora ou roupa muito justa. (ver este post).

No Grand Palace eles emprestam uma manta para cobrir o corpo e permitir a entrada, tem uma caução de 400 bath, que depois é devolvida quando se entrega a roupa.

 

#15 PROSTITUIÇÃO | SEXUALIDADE

Infelizmente a prostituição na Tailândia é ma realidade aparentemente assumida e atrai milhares de pessoas a esse tipo de turismo. É deprimente ver raparigas e rapazes tão novos, mas é frequente encontra-los a passear pelas ruas.

A Tailândia está longe de ser um pais preconceituoso. É muito comum ver pelas ruas homens que se vestem de mulheres e vice versa sem sofrerem olhares preconceituosos. Lembro-me perfeitamente de um sitio onde eu fui mais que uma vez comprar uma água de coco, que havia um grupo grande de mulheres e um homem vestido de mulher e estava tudo com a mesma boa onda! Inclusivamente fui atendida por ele!

O mundo trangénero está muito afirmado na Tailândia, os Lady Boy (mulheres em corpos de homem) e as Tom Boy (homens em corpos de mulheres) são uma realidade muito assumida e movimentam uma indústria impressionante nas mais diversas aéreas do universo trangénero: produtos de beleza, roupa, calçado, acessórios e produtos mais específicos.

Não contem com homofobia ou preconceito na Tailândia!

 

16# O QUE VISITAR EM BANGUECOQUE

Roteiro Banguecoque | O que visitar?

Tailândia | Banguecoque

 

17# O QUE VISITAR EM KANCHANABURI

Roteiro Kanchanaburi | 10 Coisas Imperdíveis

Kanchanaburi a Nam Tok | Passeio de Comboio

Tailândia | Kanchanaburi

 

18# PHUKET

Tailândia | Phuket

 

 

#19 CONTACTOS IMPORTANTES

Embaixada da Tailândia em Portugal

Embaixada de Portugal na Tailândia

Portal das Comunidades Portuguesas

Site com todas as Embaixadas e Consulados da Tailândia no mundo

 

E agora só me resta desejar-vos boa viagem! 🙂

Deixo-vos apenas mais um post que acredito seja útil para evitar chatices a oriente!

31 Dicas do que não fazer na Tailândia

Espero que estas dicas sejam úteis!

 

Já me segues no Facebook e no Instagram? ♥

GuardarGuardarGuardarGuardar

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Coisas FABULOSAS acontecem a quem subscreve esta newsletter!
Maria Amélia ícone
error: Conteúdo protegido!!
%d bloggers like this: