Quando a palavra cancro entrou na minha vida

Foi há 10 anos atrás que a minha vida mudou… para sempre!

Pensei muito se falaria neste tema ou não, mas decidi que sim.

Escrevo na esperança que alguém desse lado leia e se sinta compreendido e de alguma forma um rasgo de esperança.

Faz hoje exactamente 10 anos que fiz uma TAC que no dia seguinte (24 de Dezembro), me traria aquilo que o técnico que me fez o exame chamou de presente envenenado.

E sem dúvida que era mesmo um veneno.

Cancro.

Ninguém quer esta palavra.

E eu também não.

Mas a verdade é que a realidade era essa e eu tive que a viver.

Hoje, 10 anos depois, decidi escrever uma carta ao meu cancro.

 

Entraste na minha vida sem pedir e nem bateste à porta.

Simplesmente entraste.

Nem sei se entraste de rompante ou se foste entrando devagar e cobardemente pelas minhas costas.

Não dei pela tua entrada.

Quando dei por ti, já estavas muito bem instalado.

Cheio de ti próprio.

Quase me expulsavas da minha própria casa.

Que é como quem diz, da minha própria vida.

E quando dei por ti já estava encostada ao tapete da entrada…

Pronta para sair.

Tinhas-me feito a cama!

Malvado!

Estavas prestes a expulsar-me…

Ignorei todos os sinais.

E foram tantos.

Tantos dias.

Tantas dores.

Eu ignorei e tu foste ganhando espaço cá dentro.

Escolheste o pior sítio para morar.

Aquele onde tens como vizinho as bestas.

Coração e pulmão.

Como querias tu, que eu vivesse sem ar e sem amor?

Filho da mãe!

Estavas tão forte que ninguém acreditava que fosse possível.

Eu acreditei.

Mas deste-me luta.

Mandaste-me tantas vezes ao tapete.

Fizeste de mim um farrapo.

Mas eu caía 7 e levantava-me 8.

E tu voltavas a insistir…

Não desistias de me fazer mal…

E eu não desistia de te querer expulsar.

Definhava mas lutava.

Esta é a minha casa.

Eu é que mando!

Mas, mesmo assim, resististe.

Aprendi a viver contigo.

Mas desta vez escolhi ser a senhoria e tu o inquilino.

Quero estar no comando.

Quero ser eu a decidir a minha vida e não tu.

São 10 anos de luta.

De dor.

Mas também de sabedoria intensa.

Tenho aprendido muito.

Nunca te quis na minha vida, mas tens sido uma lição.

A natureza trouxe-te até mim…

Mas eu nunca te desejei…

Tu não me trouxeste nada de bom, mas eu todos os dias tentei aprender com esta golpada da vida.

A maior das chapadas…

Por causa de ti, conheci um mundo que desconhecia.

Um mundo onde todas as ruas acabam em cruzamentos…

A maioria deles desaba em ruas escuras e sombrias…

As rotundas não têm qualquer visibilidade…

Nesse mundo não existe GPS, porque o destino final é uma incógnita.

Conheci a dor a um nível que nem sabia que era possível um corpo aguentar.

Vi pessoas a morrer.

Vi outras a sofrer desalmadamente.

Vi pessoas a deixarem de sonhar.

Conheci mães e pais a sofrer muito.

Odiei-te sempre que vi uma criança partir…

Odiei-te tantas vezes…

Levaste-me quem ao meu lado lutava comigo…

Levaste-me a Lili, o Sérgio e o Luís…

O Paulo, a Raquel e a Marisa…

Podia escrever dezenas de nomes…

Mas tu sabes, quantos levaste…

Sabes o quanto me magoaste…

E quanto sofri com essas partidas…

Deu-me vontade de te espancar…

Ainda me dá…

Culpei-te por todos os cancros do mundo…

Tu não tinhas culpa…

Tu eras “só” o meu cancro…

E continuas a ser “só” isso.

 

Se alguém desse lado está a viver com um inquilino como o meu, não desistam.

Chorem quando tiverem que o fazer.

Fiquem tristes, não disfarcem a dor, mas não desistam.

Lutem! Metam armadura de ferro até aos dentes!

Todos os dias, são 24h de luta, mas não se entreguem.

Se é fácil? NÃO! Nada fácil.

E vão haver dias para esquecer.

Mas outros muito melhores.

Cheios de vitórias e conquistas.

Questionem os médicos.

Não aceitem únicas opiniões.

Não aceitem não como resposta.

Não se resignem.

Pesquisem.

Informem-se.

Se precisarem de ajuda digam…

Mas não desistam por favor.

E a vida começa todos os dias.

GARANTO-VOS!

 

64 Replies to “Quando a palavra cancro entrou na minha vida”

  1. Nem sei como começar… Se me apetece dizer que achei lindo, por outro lado é duro de ler. Que coragem! Entendo o que sente… já perdi essa guerra algumas vezes… Obrigada por partilhar.

    1. Obrigada eu Anabela.
      Infelizmente a vida é assim, uns dias ganhamos outros perdemos.
      É tentar focar nos dias melhores e aceitar para esquecer os dias piores.

  2. Poderia ser escrito por mim, não que tenha essa qualidade literária mas porque sei o que é viver assim. APLAUSOS. E é mesmo o que diz, aguentar e não desistir. Força!

    1. Obrigada Rita. Aplaudo-a também e continue sempre a lutar! 🙂

  3. Está carta é bonita mas na verdade você é doente oncológica há DEZ ANOS e por isso vive com uma bomba em cima da cabeça. Vive com a ansiedade entre cada consulta e exame. Quando sente “aquela” dor pensa logo que tudo acabou. Eu sei o que é essa realidade e sei que não é nada fácil a vários níveis. As pessoas não entendem. Os colegas de trabalho não entende. Ninguém. Só quem passa. Vivo na solidão muitas vezes. Choro mt sozinha e pergunto muitas vezes pq isso me aconteceu. Nunca me vão convencer que esta luta e fácil. Sofro com dores e com medo. Muita força para si e que tudo corra sempre bem.

    1. Querida Maria, vamos inverter o cenário.
      Escreva-me: [email protected]
      Juro-lhe que sou tão tonta que a faço rir nos dias que lhe apetece chorar.
      E mesmo nesses dias, se quiser eu choro consigo.
      Mas não sofra na solidão como diz.
      Estou aqui e já gosto de si!
      Faça isso, escreva-me … a seguir telefone-me… a seguir vamos comer um pastel de nata…
      Os outros não entendem, que se lixe! Quer uma boa notícia, agora já há uma pessoa que a entende: EU!
      Não tenha medo, às vezes até o escuro pode ser bonito.
      Maria, um beijinho ENORME e fico à sua espera na minha vida.

  4. Ai minha querida…
    Ai… nem tenho ar para respirar…
    És tão linda! Que coragem!

  5. Enviaram-lhe este link para ler, não conhecia o seu blog e só tenho que dizer: Obrigada. Hoje, nesta altura, nos últimos tempos precisava disto… Não vou dizer mais, mas precisava. Deus a guarde.

    1. Não precisa dizer mais… eu entendo.
      Força Lurdes, acredite na sua força.
      Se precisar de alguma coisa, escreva-me: o [email protected] e mesmo que não precise, naqueles dias menos boas, escreva na mesma! Deus a guarde a si também. Força

  6. Mas é uma luta que cansa muito, são mais os dias que apetece desistir do que os outros…

    1. Tem razão Carmo, isto não é um mar de rosas, mas temos que ter força, temos que nos rodear das pessoas certas para serem umas alavancas.
      Não desista… Acredito que esteja cansada, mas não desista…Força e um beijinho no seu coração.

  7. difícil de comentar, já pensei e repensei o que escrever, tento entender a dor e vejo a beleza da tua carta, conseguiste no meio da desgraça criar beleza envolvente, não consegui parar de ler…
    beijinhos e muita força

    1. Querida Bárbara muito obrigada! Um beijinho grannnnnnnde para ti sua giraça 😉

  8. Mas hoje em dia os médicos fazem o que querem, não dizem nada e parecemos uns bonecos. No dia que comecei a quimio nem sabia o que estava a fazer. Gostei muito do seu texto. Deu me força.

    1. Tem razão Aurora, essa é a realidade deste país onde os médicos continuam a achar que não “têm que dar cavaco” aos doentes, está errado. Trabalham no público são os contribuintes que lhes pagam, ou seja, nós. Somos os patrões deles, eles têm que explicar tudo e dar várias soluções (se existir no caso).
      Espero que a sua quimio esteja a correr bem e que continue cheia de força e olhe, sempre que precisar de força e não encontrar aqui nos meus textos, escreva-me que eu faço de alavanca: [email protected]

  9. Hoje não contava com isto.
    Costumo passar aqui mas não a imaginava com este drama.
    Parabéns primeiro pela forma como floreou este tema, depois por andar em luta há tanto tempo e por fim agradeço-lhe porque nota-se que está sempre pronta a ajudar a quem passa pelo mesmo.
    Muita força!
    Boas Festas

    1. Olá João, não é bem um drama é um estado de vida.
      Obrigada pelo seu comentário e pela sua visita.
      Boas Festas para si e para os seus.

  10. Sou mãe de uma guerreira que tal como os nomes que descreve perderam a batalha para esse malvado, a si, desejo-lhe o mundo cheio de coisas boas. É preciso coragem para escrever isto.

    1. Querida Luísa Maria, é de coração muito apertado que leio o seu comentário. Lamento profundamente… E envio-lhe um beijinho e abraço bem forte. Obrigada por partilhar.

  11. Todos deviam saber a tua história!
    A tua força, o teu acreditar, a vontade de venceres todos os obstáculos… Algo como nunca tinha visto, lido ou ouvido!
    E o segredo para essa tua força?
    Era a fome que tinhas de viver, uma energia que é contagiante e mágica!
    “Não basta sobreviver, eu vou VIVER” dizias tu enquanto te agarravas a cada pedacito de energia que conseguias reunir após dias inteiros de tratamentos vis e desumanos.
    Eu tive o privilégio de presenciar um dos maiores combates de vale tudo de sempre e na fila da frente.
    És a minha campeã, a minha inspiração e tudo, tudo, tudo.
    Your bigger than life 🙂
    E termino como começo… Todos deviam saber a tua história!

    1. Assim não dá! Ajudaste-me a dar uns socos no gajo e agora queres rebentar-me com o coração!
      Começo por dizer: OBRIGADA. Não sei se teria conseguido sem ti. Estiveste lá SEMPRE. Todos os dias. Todas as horas. Não sei mesmo.
      Sei que não tinhas que estar e estiveste porque és GRANDE. Porque acreditaste em mim, quando a maioria desistiu. Porque és um ser humano fora do comum que eu tive a sorte de ter na minha vida. Nunca duvidaste da minha fome de viver mesmo quando eu pesava tanto como uma pena. Quando estava mais careca que o azulejo da parede ou mais fraca que um copo de cristal…
      Lembro-me de te ver desesperado à procura de uma solução que não chegava.
      Lembro-me de não aceitares as minhas dores.
      Lembro-me de tudo Pedro.
      Eu abria e fechava os olhos e tu estavas sempre lá.
      Houve tantos momentos que quase acabei ali a olhar para ti…
      Obrigada Pedro, todas as pessoas que passam por isto deviam ter um Pedro na vida delas.

  12. Inácio Alves Carvalho says: Responder

    Fiquei deveras chocado com a tua narrativa, não por pensar que não conseguirias fazê-lo mas sim pela força e coragem demonstrada ao longo da discrição da própria doença, sabemos bem a luta que travaste ao longo dos anos, todo o sofrimento que sentiste mas por Deus as coisas vão-se com pôr e não vais ter que sofrer mais com esta maldita doença que tanto mal te fez. Espero muito sinceramente que este teu problema esteja definitivamente arredado, foste muito corajosa em expor tudo isto mas, penso que as pessoas que tenham a vontade de ler isto lhes sirva para enfrentar esta doença de outra maneira. Bem haja Sónia por este testemunho

  13. Sabes que o comportamento desse teu inquilino que te ocupou o corpo, na verdade sempre ficou à porta da tua cabeça.

    Por mais que ele faça barulho a altas horas, arraste o pés no soalho, meta a roupa a pingar no estendal, atire os cigarros pela janela ou não apanhe os cocós do Ozzy, tu sempre conseguiste fazer dele um tipo decente com o qual terias que aprender a lidar.

    É este o facto que mais me impressiona em ti. A tua capacidade de não lhe dares importância, de não deixares que ele altere o teu humor nem a tua generosidade.

    Provavelmente serias diferente se, o teu inquilino não tivesse vindo estudar para Lisboa há 10 anos, mas no fundo quem tu verdadeiramente és não mudou nem um bocadinho.
    Tenho um orgulho do caraças na tua gestão do condomínio. É muito bom fazer parte da tua vida.

    Beso Fiesta

    1. Obrigada eu por estares ai!
      Adorei a loucura do comentário 😀

  14. És uma força da natureza!
    Quando te conheci não me passava pela cabeça do que tu tinhas passado, até ao dia que alguém te disse que eu estava mais em baixo porque tinha a minha mãe doente. Chegaste ao pé de mim e em menos de nada tiraste-me toneladas dos ombros, no dia a seguir já falavas com a minha mãe ao telefone e na semana a seguir já trocavam mensagens!
    A minha mãe parecia outra, passou de deprimida e pessoa confiante! Conseguiu dar a volta à doença e diz que nunca se vai esquecer da tua generosidade sem fim. Vê-se que fazes isso por todos e eu tenho que te agradecer. Não há dia em que ela não fale em ti. Obrigado és a pessoa mais genuína e generosa que alguma vez conheci e tu nem me conhecias bem, eu não fui pedir nada, tu é que vieste até nós. Obrigado por tudo o que fizeste. Que sejas sempre feliz e com muita saúde. E já agora, boas festas.

    1. A tua Mãe é uma mulher extraordinária que estava com medo, apenas isso! Porque de resto ela tinha e tem tudo para ser um espectáculo! Não precisas agradecer, fiz e farei sempre de coração. Que “isto” sirva para ajudar os outros. Beijinhos para vocês. Boas Festas!

  15. Speechless!

  16. olá, eu sou a claudia amiga da ana catarina. nunca falei contigo mas estava sempre na casa da ana catarina e sei o quanto ajudaste. ela ficava tao feliz com os teus mimos. quando falavam ao telfone. tenho a certeza que os ultimos meses de vida dela foram muito mais felizes gracas a ti. eu sei que nao es um anjo porque os anjos nao existem mas es uma pessoa muito especial e eu incluo te nas minhas oracoes porque sei que a ana catarina fazia o mesmo. espero que nao te importes de ter escrito aqiui mas queria muito agradecer te a alegria que lhe deste. lembras aquele dia da surpresa das fotografias? ela tem escrito no diario que eu fiquei com ele, que foi o dia mais fixe da vida dela e foste tu que arranjaste isso. obrigada e bnjs claudia

    1. Olá Cláudia! Obrigada por me escreveres, claro que não me importo, muito pelo contrário. Ainda bem que contribuí para o dia mais fixe da vida da Ana Catarina. E olha, vou-te contar um segredo: Há anjos sim, a Ana Catarina é um anjinho. 🙂
      Gostei mesmo da tua mensagem. Obrigada querida e mil beijinhos.

  17. Não conheci esta tua guerra, mas conheci-te quando o meu pequenino andava em guerra e tu sentas-te ao meu lado como quem diz: estou aqui.
    És gratuita e genuina, não te imagino a passar por tanto pq sempre que apareces está tudo OK..e arranjas e transformas tudo à tua volta.
    Quero mandar te um beijinho mt especial … e dizer muito obrigada por tudo, por mim e pelo Afonsinho.

    1. Demorei algum tempo a entender que eras a Margarida-Hiper-Mãe-Guerreira como eu te chamava! Deste comigo aqui 😀
      Olha quem fala…tb tu transformas tudo à tua volta querida e a vida estava a ser tão injusta para vocês. Ai o teu Afonsinho que delícia de menino. Beijinhos para vocês.

  18. És uma pessoa muito forte eu te conheço; Reconheço essa garra que te apanhou á 10 anos , pois tiveste muita força para dar a volta por cima desta grande trapalhada e deste monstro ” CANCRO” que tens conseguido destruir, pois ele meteu-se num sítio muito cruel. Por esta razão tu sempre levantaste a cabeça e naqueles momentos mais triste tu conseguiste dar a volta com a tua fé e acreditar , tu mereces ficar bem. Força e nunca desistas de lutar sempre, vencer é possível, também um voto de agradecimento a todos os amigos que estiveram sempre presentes e claro teus Pais.Obrigado por estares cá . Ès um orgulho e uma vencedora. Beijinhos .

    1. Obrigada eu! Beijinhos 🙂

  19. Já li mais de 3 vezes e ainda não sei o que dizer…
    Fico encantada com a forma de escrever mas triste com o que as palavras querem dizer. So lhe digo que é preciso muita coragem!

    1. Paula um beijinho para si e obrigada pelas suas palavras. Bom Natal 🙂

  20. Só lhe quero dar os parabéns pelo texto e um abraço

    1. Obrigada Carlos e Boas Festas!

  21. Memórias de um Hosdgkin says: Responder

    Olá,
    Sei que conhece a minha página e que vai seguindo a minha batalha.
    São textos como este, e principalmente a parte que nos diz “passaram 10 anos”, que nos dão alento para não baixar os braços.
    Desejos de um Santo Natal e de um 2016 cheio de saúde e de sucessos.

    1. Minha querida sigo de perto a tua luta e torço todos os dias…fico feliz quando estás feliz e sinto-me vitoriosa quando tens as tuas conquistas.
      Se precisares, estou aqui! Seja para o que for. Conheço bem a tua luta e acredita que vai haver uma altura que isso vai fazer parte do teu passado. Continua com essa força e coragem! Eu TENHO A CERTEZA que vais conseguir e eu estarei aqui para te aplaudir de pé. Não estás sozinha e ainda que não te conheça pessoalmente, fazes parte do meu dia-a-dia, não há dia que não procure saber de ti e quando não há notícias, fico de coraçãozinho apertado mas depois lá vem uma notícia (e das boas) e o meu dia corre muito melhor. FORÇA! FOCO! FÉ! E tudo dá certo! Obrigada por teres vindo até aqui… e se precisares de alguma coisa: [email protected] Boas Festas e tenho a certeza que o 2016 vai sorrir para ti.

  22. Minha querida, como já te disse és uma guerreira, uma força da natureza, és linda em todos os aspectos. Esse “velhaco” nunca se apoderou do teu coração lindo, sincero, sempre pronto a dar amor e ajudar o próximo. Tenho tantas saudades tuas. Beijinhos

    1. És tãooooo linda minha Sandrinha! Gosto tanto de ti! Obrigada pelo teu carinho e colo! Saudades e beijinhos no coração.

  23. Muita força. sofre quem ten e quem por perto não consegue ajudar a aliviar o sofrimento.

    1. Tem muita razão Dyna, é um rasto de sofrimento por todos. Obrigada pelo seu comentário e um beijinho grande.

  24. Agora entendo porque me deixou o seu rnail… Obrihada e desculpe ter desprezado a sua intenção de me querer ajudar. Obrigada pelo carinho.

    1. Olá Maria!
      Não considere que foi desprezo da sua parte, provavelmente não era a altura certa… e eu respeito muito isso.
      Estou SEMPRE aqui e o meu email é este: [email protected] e pode escrever quando quiser.
      Deixo-lhe um beijinho grande.

  25. A tua força e coragem são uma inspiração para quem tem este e outro tipo de problemas. Faz com que se ganhe força para os enfrentar, senão mesmo minimizar problemas que na verdade e comparativamente com aqueles que enfrentaste são apenas chatices. Admiro a tua capacidade emocional, que te permite suportar a tua missão de vida que é ajudar quem passa pelos mesmos problemas que tu passaste. Parabéns!

    1. Obrigada pelas tuas palavras e carinho de sempre e pela tua motivação para ir eu mais além. Beijinho e boas festas!

  26. André Mattosinho says: Responder

    És uma inspiração para muitos, e uma ajuda preciosa para quem trava esta batalha diariamente. Muita força!
    Beijinho grande com saudades

    1. Matosoooooo! Obrigada pelo teu carinho! Talvez seja esta a minha missão. Beijinho grande e boas festas! Saudades!

  27. Acabei de conhecer o teu blog por causa deste texto. Ontem falei com a mesma pessoa que te pôs na minha vida e ela mandou-me para eu ler e então depois de ler e de chorar muito por me lembrar de tudo, liguei-lhe e disse que ia comentar. Vou contar como te conheci para que as pessoas entendam bem o teu valor. Sou mais uma das muitas pessoas que a uma certa alguma da vida levo com essa dura notícia que tão bem descreves. Na altura tinha tanto medo que me escondi e falei com poucas pessoas. Uma dessas pessoas um dia disse-me: olha tenho que te apresentar uma amiga minha que te pode ajudar nesta altura que estás cheia de dúvidas” e deu-me um número telefone que nunca liguei. Até que um dia alguém me ligou e disse: “Olá, olha eu sei que não está a ser fácil, mas vamos só viver com a realidade sem nuvens negras, pode ser?” Eras tu. Ao início nem sabia o que pensar de ti e porque estavas a perder o teu tempo comigo e a partir dai todos os dias mandei-te mensagens e tu respondestes a todas. “Tenho a boca cheia de aftas…” “Tenho uma mancha não sei onde…” “Ando a vomitar tudo o que como…”

    A resposta começava sempre da mesma maneira: “Eu não sou médica, mas a experiência a mim diz-me que….” E sempre que tinha consultas dizias-me sempre o que tinha que perguntar. Respondeste sempre mesmo quando não tinhas uma solução, nunca me deixaste sem resposta. Ligavas sempre que o meu silêncio era superior a 24 horas, dizias sempre que não me ias deixar cair. E não deixaste.

    Ajudaste-me com a tua experiencia nas consequências físicas que o tratamento e a doença em si me trouxeram e com o coração nas consequências emocionais.

    Quando fui transferida para o IPO de Lisboa estava de rastos, longe de tudo e de todos… e um dia disse-te: “Aqui tratam-me bem mas sinto-me abandonada…” E tu não respondeste… Passaram horas e tu não respondeste… Nesse dia mal consegui dormir, achei que também tu já não estavas lá…

    No dia seguinte vejo uma pessoa a entrar com um peruca cor de rosa a cantar o stayin alive com flores na mão e um cartaz que tenho até hoje a dizer: “CHEGUEEEEIIIIIII!Abandonada??? NADA DISSO!”

    (não consigo escrever isto sem as lágrimas caírem)

    E no dia que voltei a casa senti saudades do IPO e das tuas visitas…

    OBRIGADA! És um anjo! Todos os dias sou grata por te ter conhecido. Que Deus te guarde sempre. Tenho tantas saudades tuas.

    1. Andreia 🙂 ao início nem estava a ver quem era mas depois quando falaste na palhaçada que fiz, lembrei-me logo 😀 ainda por cima porque antes de encontrar o teu quarto, enganei-me duas vezes!
      Vou dizer-te umas coisas:
      És enorme! Tens uma força brutal, só não sabias que tinhas. Eu não fiz, nem faço nada de extraordinário e sim é verdade que não sou médica, que não tenho nenhuma receita milagrosa, nem faço bruxarias de cura (ahaha), simplesmente partilho aquilo que a minha experiência de vida me ensinou. Ajudo as pessoas a não cometerem os mesmos erros que eu cometi e que me poderia ter custado a vida. Partilho o que correu bem comigo. Tudo o que faço é para tentar minimizar os efeitos, ajudar com informações que fui adquirindo, ou seja, repito que não faço nada de extraordinário, mas se mesmo assim consigo ajudar como dizes, fico muito feliz. Obrigada pelo teu comentário e um beijinho muito grande.

  28. […] No passado dia 23 de Dezembro partilhei convosco um tema muito sério que me acompanha há 10 anos. (este post: Quando a palavra cancro entrou na minha vida) […]

    1. E vocês uns queridos! <3

  29. Pensei bastante antes de te deixar aqui uma msg mas sinceramente faltam -me tantas palavras!
    Mas digo-te isto : És uma força da natureza! És uma inspiraçao ( para mim és) .
    Adoro-te ainda que ao longe ! Obrigada por teres entrado na minha vida quando precisei ❤️

    1. ❤️❤️❤️❤️❤️

  30. […] me lê, percebeu que em Dezembro falei sobre a minha doença (aqui) pela primeira vez no […]

  31. Sonia batista says: Responder

    Nao consigo parar de chorar…. É lindo o seu texto, as msg…. Este mundo precisava de mais pessoas como voce??

    1. Tão querida Sónia, assim quem fica emocionada sou eu.
      Um beijinho muito grande ❤️

  32. Obrigada, obrigada, obrigada.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Coisas FABULOSAS acontecem a quem subscreve esta newsletter!
Maria Amélia ícone
error: Conteúdo protegido!!
%d bloggers like this: